busca

Ciência

Cavalas usados em batalhas medievais tinham o tamanho de pôneis modernos

Por João Paulo Martins  em 12 de janeiro de 2022

Cientistas descobriram que a altura dos cavalos da Era Medieval chegava, em média, a apenas 1,44 m

Cavalas usados em batalhas medievais tinham o tamanho de pôneis modernos
Por meio da medição de ossos, arqueólogos e historiadores descobriram a altura média dos cavalos medievais (Foto: University of Exeter/Divulgação)

 

Quando se fala dos famosos cavaleiros medievais, logo se pensa em enormes e musculosos cavalos preparados para todos os tipos de batalhas. Porém, um estudo publicado na edição de novembro/dezembro da revista científica International Journal of Osteoarchaeology mostra que, na verdade, a maioria dos cavalos de guerra não era maior do que os pôneis atuais.

Uma equipe de arqueólogos e historiadores analisou o maior conjunto de ossos de cavalos ingleses datados de 300 a 1650 (Idade Média). O tamanho dos cavalos foi medido usando “palmos”, uma unidade antiga equivalente a 10,16 cm. Em vez dos grandes cavalos de 17 (1,72 m) a 18 (1,82 m) palmos de altura, eles descobriram que os animais tinham, em média, 14,2 palmos (1,44 m). Os pôneis modernos podem variar de 1,42 a 1,45 m de altura.

“As práticas de seleção e reprodução dos garanhões dos reis podem ter se concentrado tanto no temperamento e nas características físicas corretas para a guerra quanto no tamanho bruto”, afirma o pesquisador Alan Outram, da Universidade de Exeter, no Reino Unido, um dos autores do estudo, citado pelo site americano de notícias científicas IFLScience.

Mesmo enquanto a rede de reprodução de garanhões reais estava em vigor nos séculos XIII e XIV, cavalos de 1,52 a 1,62 m de altura eram raros – embora as pessoas da época os vissem como animais incrivelmente grandes.

 

Cavalas usados em batalhas medievais tinham o tamanho de pôneis modernos
Os cavalos usados em batalhas medievais tinham, na maioria das vezes, a altura dos pôneis atuais (Foto: Pixabay)

 

O cavalo mais alto do período normando (1066-1075) do Reino Unido foi descoberto no castelo de Trowbridge, no sudoeste da Inglaterra, com cerca de 1,52 m. Durante o alto período medieval, surgiram animais mais altos, alguns chegando a 1,62 m.

“Os registros históricos não fornecem os critérios específicos que definiram um cavalo de guerra; é muito mais provável que ao longo do período medieval, em diferentes épocas, diferentes propriedades dos cavalos fossem desejáveis em resposta às mudanças nas táticas do campo de batalha e preferências culturais”, explica a pesquisadora Helene Benkert, também da Universidade de Exeter e uma das autoras do estudo, citada pelo IFLScience.

Apenas depois da era medieval (1650 em diante) que a altura média dos cavalos se tornou significativamente mais alta, aproximando-se da que conhecemos atualmente, lembra o site americano.